19 outubro 2006

Abertura

Às vezes eu tenho a impressão que o discípulo de Cristo está condenado a ser minoria. Hoje, há mais muçulmanos no mundo do que cristãos. Dentro do cristianismo, definitivamente, os protestantes estão longe de ser o maior grupo. Como se isso não bastasse, optei por ser um protestante histórico...e reformado. Traduzindo, calvinista. É, parece mesmo que eu gosto de grupos pequenos.

Tudo correria bem se eu fosse um reformado convencional. Mas, sabe como é, eu gosto de ser diferente. Eu podia ser um reformado típico, que entende que Deus não dá mais o dom de línguas ou o dom da profecia nos dias de hoje. Podia ser um puritano, destes fãs de carteirinha de livros como ?Os Carismáticos?, de John MacArthur. Mas, calhou de eu vir a ser um reformado que acredita na contemporaneidade de alguns dons do Espírito, como profecia e línguas. Pronto, caí no gueto de vez!

Caí no gueto porque eu não sou pentecostal. Não acredito que o batismo no Espírito Santo é após a conversão, com evidência obrigatória do dom de línguas. Não fico buscando a unção do riso, do leão, da lagartixa e de sei lá mais o quê. Acho que a maioria das profecias que se vê por aí são verdadeiras profetadas. Seria mais fácil se eu não fosse assim, se eu me colocasse debaixo de algum ?apóstolo? e saísse por aí amarrando o principado que domina o Brasil, declarando que o Brasil é do Senhor Jesus.

Logo, se vou para um lado, me chamam de pentecostal. Se vou para outro, sou o sorveteriano.

Mas, peraí...quem disse que uma coisa exclui a outra?

Parece difícil de acreditar, mas sou reformado porque creio que a Bíblia ensina isso. Predestinação, batismo infantil, amilenismo, e otras cositas más. Mas também creio em profecias por uma convicção bíblica. Entendo que o sobrenatural não morreu com o último apóstolo, e que ele é muito mais presente do que a maioria dos teólogos reformados imagina.

Não pretendo provar tudo agora, este é só um post inaugural, minha estréia na conturbada blogosfera teológica. Também não vou falar só de Reforma e Carisma, quero colocar aqui outras reflexões bíblicas e teológicas que não tratem, necessariamente, deste assunto. Enfim, espero que este blog ainda dê muita conversa boa e traga glória para o Reino de Cristo.

É isso aí! Que a graça e a paz do Senhor estejam com vocês.

Helder Nozima
Barro nas mãos do Oleiro

P.S: Também escrevo poesias. Clique aqui e veja o meu outro blog.

3 comentários:

Charles L. Grimm disse...

Fala meu irmão Nozima!

Parabéns pelo blog! Pelo que vejo, você entrou de sola (em todos os sentidos)para nos trazer um debate extremamente relevante para os dias de hoje.

Abraços e que Deus continue abençoando a sua vida, meu caro nipo-reformado!

rafael bernard araujo disse...

Amado nozima, graça e paz.

Que maravilhosa entrada. E que espírito em busca do Senhor e Suas coisas!

Ah, fui pego com uma maravilhosa surpresa!

Abraços.

Luciane disse...

Oi, amor! Inspiradoras e edificantes as palavras que o Senhor tem lhe dado!

Meu desejo e oração é que nosso Deus continue abençoando sua vida ricamente, derramando todas as bençaos espirituais, e realizando os desejos de seu coração!

Bj! Te amo!