05 março 2008

Espero que seja piada de mau gosto...

Mas, no dia 30 de janeiro, a Folha Online soltou uma matéria dizendo que a Igreja Batista da Lagoinha do Rio de Janeiro canonizou Ana Paula Valadão como a primeira santa evangelica do Brasil.

Duvida? Então clique aqui.

Agora...é preciso reparar em algumas coisas:

1) A Igreja Batista da Lagoinha fica em Belo Horizonte. De duas uma: ou houve erro de reportagem ou foi uma igreja do Rio de Janeiro com o mesmo nome da de Belo Horizonte;

2) A Ana Paula Valadão ainda não se pronunciou sobre o assunto.

Se for piada de mau gosto, a tal igreja prestou um grande desserviço ao Reino de Deus...está expondo os evangélicos ao ridículo e querendo se promover às custas da Ana Paula.

Agora, se for sério e se a Ana Paula aceitar (ainda que pelo silêncio) o que aconteceu...é motivo mais do que suficiente para que ela seja considerada como uma herege.

4 comentários:

Daniel. disse...

Cara, cair assim seria patético. Acho que a APV (quase AVP, hehehe) não vai cair assim não.

Vini Costa disse...

Cada dia mais, o movimento neopentecostal se aproxima do catolicismo. Já devíamos prever que algo nesse sentido aconteceria, depois de coisas como a famosa "água orada". Daqui a pouco vai ter "apóstolo" declarando-se "papa".

In God We Trust disse...

Voce disse que ela não se manifesta sobre essas mentiras, veja só...

Só gostaria de deixar uma música da Ana Paula Valadão que fala sobre
o esse tema:



Diante Do Trono - Coração Todo Teu
Ana Paula Vadaão Bessa

Riquezas, prazeres, conforto
Nada disso pode ocupar meu coração
Louvores, elogios e fama
Nada disso pode ocupar meu coração
Dá-me, Senhor
Um coração quebrantado e contrito pra te agradar
E entregar toda glória somente a Ti
Dá-me, Senhor, um coração que é todo teu

Fabinho Silva disse...

Helder, isso foi brincadeira de mau gosto de alguem - no orkut isso rodou um monte de comunidades. A página da "Folha" é fajuta -repare no link (folha.110mb.com) Nao morro de amores pela Ana, mas essa brincadeira acho que foi um tanto quanto demasiada... sei lá.