11 novembro 2008

"Crente pode ficar triste?"

Na minha visão, a tristeza é um dos tabus que encontramos dentro da Igreja. Não é difícil encontrar quem pense que depressão é sempre um sinônimo de algum pecado ou problema de ordem espiritual. Ou então ser censurado quando você diz que está triste ou teve um dia ruim.

Por outro lado, as pessoas que parecem sempre estar bem são muito elogiadas. Um testemunho comum é o dos crentes que dizem ter evangelizado outras pessoas porque elas sempre estavam alegres. Por causa de tanta alegria, os não crentes se aproximaram e perguntaram porque elas sempre estavam bem.

Por causa disso, muitos crentes até sentem receio de admitirem que estão tristes ou deprimidos por alguma razão. E aí vem a pergunta: crente pode ficar triste?

Para responder a essa pergunta, gostaria de colocar alguns versículos:
No dia da minha angústia, procuro o Senhor; erguem-se as minhas mãos durante a noite e não se cansam; a minha alma recusa consolar-se. Lembro-me de Deus e passo a gemer; medito, e me desfalece o espírito. Não me deixas pregar os olhos, tão perturbado estou, que nem posso falar. (Salmo 77:2-4)

Então, disse eu: já pereceu a minha glória, como também a minha esperança no SENHOR. lembra-te da minha aflição e do meu pranto, do absinto e do veneno. Minha alma, continuamente os recorda e se abate dentro de mim. (Lamentações 3:18-20)

jesus, vendo-a chorar, e bem assim os judeus que a acompanhavam, agitou-se no espírito e comoveu-se. E perguntou: Onde o sepultastes? Eles lhe responderam: Senhor, vem e vê! Jesus chorou. (João 11:33-35)

E, levando consigo Pedro, Tiago e João, começou a sentir-se tomado de pavor e de angústia. E lhes disse: A minha alma está profundamente triste até à morte; ficai aqui e vigiai. (Marcos 14:33-34)
Tanto no Antigo como no Novo Testamento, vemos homens de Deus que ficaram tristes. A alma de Jesus chegou a ser tomada de angústia e pavor antes da crucificação, e Cristo não pecou. Não é pecado se sentir desanimado ou triste em um dia ou em uma fase ruim.

Claro que isso não significa que podemos nos entregar à murmuração, ao desespero, à depressão e à tristeza profunda. Essas não são as formas bíblicas de se resolver um problema. A alegria é um fruto do Espírito Santo (Gálatas 5:22). E, se algo nos angustia:
Está alguém entre vós sofrendo? Faça oração. (Tiago 5:13a)

Não andeis ansiosos de coisa alguma; em tudo, porém, sejam conhecidas, diante de Deus, as vossas petições, pela oração e pela súplica, com ações de graças. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará o vosso coração e a vossa mente em Cristo Jesus. (Filipenses 4:6-7)
Uma última palavra: existe sim depressão por razões físicas. E aí, temos sim que procurar um médico. Não é pecado tomar antidepressivo. Se o fosse, também é pecado tomar aspirina para curar uma dor de cabeça. Não há diferença.

E...busque os amigos. Jesus buscou a ajuda dos apóstolos quando se sentiu angustiado. Mas, mesmo que seus amigos falhem com você na hora da tristeza, como os apóstolos falharam (e os amigos de Jó também), ore. O seu amigo Jesus Cristo, com toda certeza, não vai te deixar sozinho.

2 comentários:

Daniel. disse...

Bálsamo! Excelente! Fiquei feliz só de ler! Muito bom mesmo!

Rodrigo Arthur disse...

Muita bonita a pregação de ontem! Um tanto triste para um dia de festa, mas muito bonita!
Agora digo que escutei uma bela exegese!