13 novembro 2009

Última resposta a Leandro Quadros - Parte IV

A parte anterior da resposta está aqui.


Minha interpretação "blasfema"
O professor Leandro Quadros critica minha interpretação de Isaías 6:8-10 e Marcos 4:11-12. Para ele, chego quase à blasfêmia:
Com todo o respeito por sua pessoa, a interpretação que deu a Isaías 6:8-10 e Marcos 4:11, 12 chega a ser blasfema. Não creio que tenha sido intencional, mas, é algo terrível afirmar que Cristo “pregava por parábolas para que algumas pessoas não fossem salvas”. Que visão limitada da salvação, pastor! Como um servo de Deus, ministro da Palavra, irá negar João 3:16 que diz estar a salvação disponível a todo aquele que nEle crê? Como deixar de lado 2 Pedro 3:9 onde é registrado o desejo de Deus de que “ninguém pereça [NINGUÉM É NINGUÉM MESMO!], mas que todos [TODOS é TODOS mesmo! Veremos adiante os significados do termo no grego] cheguem ao arrependimento? (Leandro Quadros)
Bom, por partes. Primeiro, quero colocar abaixo Isaías 6:8-10 e Marcos 4:10-12:
Depois disto, ouvi a voz do Senhor, que dizia: A quem enviarei, e quem há de ir por nós? Disse eu: eis-me aqui, envia-me a mim. Então, disse ele: Vai e dize a este povo: Ouvi, ouvi e não entendais; vede, vede, mas não percebais. Torna insensível o coração deste povo, endurece-lhe os ouvidos e fecha-lhe os olhos, para que não venha ele a ver com os olhos, a ouvir com os ouvidos e a entender com o coração, e se converta, e seja salvo. (Isaías 6:8-10)

Quando Jesus ficou só, os que estavam junto dele com os doze o interrogaram a respeito das parábolas. Ele lhes respondeu: A vós outros é dado conhecer o mistério do reino de Deus; mas, aos de fora, tudo se ensina por meio de parábolas, para que, vendo, vejam e não percebam; e, ouvindo, ouçam e não entendam; para que não venham a converter-se, e haja perdão para eles. (Marcos 4:10-12)
Existem versículos que são duros, mas estão ali na Bíblia. A minha interpretação "blasfema" diz apenas o que está escrito:
6) Sobre os versículos de escolha, como Jeremias 21:8, lembro que às vezes Deus manda sim que a Palavra seja pregada a pessoas que não ouvirão. Ou melhor, Deus manda pregar para endurecer corações. Já leste Isaías 6:8-10? “Depois disto, ouvi a voz do Senhor, que dizia: A quem enviarei, e quem há de ir por nós? Disse eu: eis-me aqui, envia-me a mim. Então, disse ele: Vai e dize a este povo: Ouvi, ouvi e não entendais; vede, vede, mas não percebais. Torna insensível o coração deste povo, endurece-lhe os ouvidos e fecha-lhe os olhos, para que não venha ele a ver com os olhos, a ouvir com os ouvidos e a entender com o coração, e se converta, e seja salvo.” O versículo é citado em Marcos 4:11-12 com a clara idéia de que Jesus pregava por parábolas para que algumas pessoas não fossem salvas: “Ele lhes respondeu: A vós outros é dado conhecer o mistério do reino, mas, aos de fora, tudo se ensina por meio de parábolas, para que, vendo, vejam e não percebam, ouçam e não entendam, para que não venham a converter-se, e haja perdão para eles”. (Helder Nozima)
Não altero uma letra do que digo, quase que só repeti o versículo. E João 3:16 e 2 Pedro 3:9 não negam a minha interpretação. Um versículo pode até revogar a outros, mas não os anula. A verdade bíblica é equivalente tanto em Marcos 4:11-12 como em João 3:16. Mas será que não há conflito?

João 3:16
Diz assim o versículo mais conhecido da Bíblia:
Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.
Às vezes é bom começar dizendo o que o versículo não diz. João 3:16 não afirma:

- Que Deus não endurece pessoas;
- Que Jesus não contava parábolas para evitar que alguns entendessem e fossem convertidos;
- Que a predestinação é para todos;
- Que alguém que não é predestinado crê.

O que talvez leve o professor e muitos arminianos a, erradamente, usarem o versículo contra calvinistas são as seguintes afirmações, essas sim, de João 3:16:

- Deus amou o mundo;
- Todo o que crê em Jesus não perece, mas tem a vida eterna.

Nenhuma das duas afirmações contesta o ensino da predestinação. Deus ama o mundo não quer dizer, necessariamente, amou a todas as pessoas individualmente ou que Ele ama a todos de modo igual. Amar o mundo significa que Deus amou a criação que Ele fez, amou a humanidade de forma geral e decidiu salvá-la. Mas não diz que Deus decidiu salvar a todas as pessoas, ou que Ele deu uma opção para cada ser humano...nada disso está escrito em João 3. Essas idéias são colocadas no texto pelos outros, o que, teologicamente, é chamado de eisegese.

Que Deus não ama a todos, pode ser inferido de alguns textos:
Como está escrito: Amei Jacó, porém me aborreci de Esaú. (Romanos 9:13)

Eu vos tenho amado, diz o SENHOR; mas vós dizeis: Em que nos tens amado? Não foi Esaú irmão de Jacó? - disse o SENHOR; todavia, amei a Jacó, porém aborreci a Esaú; e fiz dos seus montes uma assolação e dei a sua herança aos chacais do deserto. (Malaquias 1:2-3)

Os arrogantes não permanecerão à tua vista; aborreces a todos os que praticam a iniqüidade. (Salmo 5:5)

O SENHOR põe à prova ao justo e ao ímpio; mas, ao que ama a violência, a sua alma o abomina. (Salmo 11:5)
E nem adianta dizer que a maioria é do Antigo Testamento, porque Deus não muda.
Toda boa dádiva e todo dom perfeito são lá do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não pode existir variação ou sombra de mudança. (Tiago 1:17)
Logo, temos que conciliar João 3:16 com os versículos citados, uma vez que Deus não muda. E aí, temos o seguinte:

- Deus ama o mundo;
- Deus aborreceu a Esaú (aborrecer pode ser traduzido como odiar);
- Deus aborrece todos que praticam a iniqüidade;
- A alma de Deus abomina quem ama a violência.

Não dá, portanto, para dizer que João 3:16 ensina que Deus ama a todas as pessoas individualmente ou de modo igual. Dá sim, para afirmar que Deus amou o mundo, enquanto conjunto de pessoas, criação, mas não "toda pessoa da Terra". Pode ser duro, pode ser que o leitor nunca tenha atentado para isso antes...mas é exatamente o que a Bíblia ensina. O clichê do "Deus odeia o pecado, mas ama ao pecador", é errado, como pode ser visto aqui.

O professor, que diz ser um grande exegeta, revela-se, pois, um grande eisegeta, colocando sua visão pessoal e tradição adventista na interpretação do versículo.

E quanto ao "todo aquele que nele crê"? Mais simples ainda. João 3:16 não fala que todas as pessoas têm a oportunidade de crer ou não, fala só que os que crêem não perecem. Aí os calvinistas respondem: certíssimo! Sabe por quê? Porque apenas os realmente predestinados crêem.

Sim, afinal, é Deus quem dá a fé:
Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus...(Efésios 2:8)
O arrependimento também não vem de nós, mas sim de Deus:
Ou desprezas a riqueza da sua bondade, e tolerância, e longanimidade, ignorando que a bondade de Deus é que te conduz ao arrependimento? (Romanos 2:4)
Nem mesmo o amor vem de nós mesmos, mas é dado pelo Espírito Santo:
Ora, a esperança não confunde, porque o amor de Deus é derramado em nosso coração pelo Espírito Santo, que nos foi outorgado. (Romanos 5:5)
Se a fé, o arrependimento e o amor vem de Deus, então só podemos crer, nos arrepender e amar se Deus nos der estas coisas. Na verdade, se o Pai não levar uma pessoa até Jesus, é impossível que ela se converta, como diz o próprio Jesus:
Ninguém pode vir a mim se o Pai, que me enviou, não o trouxer; e eu o ressuscitarei no último dia (João 6:44)

Tudo me foi entregue por meu Pai. Ninguém conhece o Filho, senão o Pai; e ninguém conhece o Pai, senão o Filho e aquele a quem o Filho o quiser revelar. (Mateus 11:27)
Sim, Leandro, todos os que crerem não perecerão. Mas só é possível ter fé, se Deus der o dom. Só nos arrependemos, se o Senhor for bondoso conosco. Só amaremos com o amor de Deus, se o Espírito quiser. Mais do que isso, jamais iremos até Jesus se o Pai não nos trouxer. E ninguém pode ir ao Pai se Jesus não quiser revelar.

Pergunto, como diante de tantas provas, o professor ainda tem a coragem de achar que nós podemos escolher a salvação?

2 Pedro 3:9
Para entender 2 Pedro 3:9, gostaria de citar 2 Pedro 3:8-10:
Há, todavia, uma coisa, amados, que não deveis esquecer: que para o Senhor, um dia é como mil anos, e mil anos, como um dia. Não retarda o Senhor a sua promessa, como alguns a julgam demorada; pelo contrário, ele é longânimo para convosco, não querendo que nenhum pereça, senão que todos cheguem ao arrependimento. Virá, entretanto, como ladrão, o Dia do Senhor, no qual os céus passarão com estrepitoso estrondo, e os elementos se desfarão abrasados; também a terra e as obras que nela existem serão atingidas. (2 Pedro 3:8-10)
Aqui, Pedro está falando aos cristãos sobre o último dia. Ele está dizendo a cristãos que a promessa de Deus para eles, da vinda de Jesus, estava próxima e não seria demorada. É um consolo para uma igreja perseguida, que aguarda como promessa a vinda de Jesus. Não é a ímpios ou a homens de modo geral que fala o apóstolo: afinal, para os ímpios, o Dia do Senhor não é promessa, mas sim ameaça.

Dito isso, vamos ao versículo 9. Pedro diz:

- Que Deus não retarda a sua promessa, embora alguns achem que ela demore;
- Que Ele é longânimo para convosco. Aqui, meus caros, falando de Juízo, Pedro só pode estar falando de salvos! Como o Juízo pode ser prova de longanimidade a todos os homens?
- Que Deus não quer que nenhuma das pessoas com quem Ele é longânimo pereça, ou seja, os salvos.
- Que Deus quer, portanto, que os salvos cheguem ao arrependimento.

Mas Quadros dá muito valor a 2 Pedro 3:9 em sua argumentação:
Realmente, “todos” pode significar “todo tipo de gente”, de acordo com o grego “pas”. Mas, também significa todo mundo. Que critérios usar para saber quando a Bíblia quer passar um conceito ou o outro? A análise do contexto bíblico. Se 2 Pedro 3:9 afirma que Deus deseja que TODOS cheguem ao arrependimento, o que impede que no termo esteja incluído “todo tipo de gente”, inclusive os mais perversos? (Leandro Quadros)
A resposta é: o contexto. Como expliquei acima.

Mas, ainda que eu fizesse uma concessão e concordasse (erradamente, aliás) que 2 Pedro 3:9 refere-se a todos os homens, ainda assim a predestinação permanece. Eu já disse isso antes, mas não custa repetir: Deus quer não é igual a Deus faz e nem a Deus dá uma chance a todos. Deus quer, mas o inferno existe e pessoas serão condenadas. Não é porque Deus quer alguma coisa que Ele, necessariamente, a faça. E, se fosse assim, então todos seriam salvos. Afinal, o desejo de Deus não é esse, Leandro? Então, por que não é assim?

Louvado seja Deus, porque eu não o queria, não o escolhi, mas Ele me escolheu. Louvado seja Deus porque Ele me deu fé, me conduziu ao arrependimento e derramou amor em meu coração. Louvado seja o Pai porque me levou ao Filho, e o Filho porque revelou o Pai a mim. Louvado seja Deus, porque eu não fiz nada, absolutamente nada para ser salvo, e porque Ele fez tudo!

Soli Deo Gloria!

Continuo depois. Ainda há mais posts no forno. O próximo é este.

12 comentários:

Renê disse...

Pastor Helder

Ele me deu fé, me conduziu ao arrependimento e derramou amor em meu coração. Louvado seja o Pai porque me levou ao Filho, e o Filho porque revelou o Pai a mim. Louvado seja Deus.

Quero te parabenizar pela mudança de atitude, muita mais cristã agora, em relação a grandiosidade do tema e das pessoas que estão envolvidas nesse debate. Mesmo não concordando com sua forma de interpretação, tenho que reconhecer muito mais amor de sua parte. Parabéns.

Roberto Vargas Jr. disse...

"Louvado seja Deus, porque eu não o queria, não o escolhi, mas Ele me escolheu. Louvado seja Deus porque Ele me deu fé, me conduziu ao arrependimento e derramou amor em meu coração. Louvado seja o Pai porque me levou ao Filho, e o Filho porque revelou o Pai a mim. Louvado seja Deus, porque eu não fiz nada, absolutamente nada para ser salvo, e porque Ele fez tudo"!

Aleluia! Glórias a Deus! Amém, amém e amém!
NEle,
Roberto

Clóvis disse...

Renê,

Você afirma, acertadamente, que Deus "me deu fé, me conduziu ao arrependimento e derramou amor em meu coração. Louvado seja o Pai porque me levou ao Filho, e o Filho porque revelou o Pai a mim. Louvado seja Deus", porém mais adiante afirma "mesmo não concordando com sua forma de interpretação". Ora, mas a interpretação do Pr. Helder leva exatamente à situação pela qual louva a Deus. Senão vejamos.

Você disse que Deus te deu a fé. Sabemos que todos os que tem fé são salvos e ninguém é salvo sem fé. Mas a Bíblia diz que "a fé não é de todos", mas dos "eleitos de Deus". Logo, tem fé todos e somente os que foram eleitos.

Você disse que Deus te conduziu ao arrependimento. O arrependimento é "tristeza segundo Deus" e sabemos que a alguns é negado o arrependimento. Logo, todos e somente os que são eleitos se arrependem. Fé e arrependimento são os dois aspectos da conversão, então podemos afirmar que todos e somente os eleitos convertem-se a Deus, por obra do Espírito Santo.

Você dá graças porque o Pai o levou a Cristo. Jesus disse que ninguém poderia ir a ele sem que o Pai o levasse e todo aquele que o Pai lhe deu vai a ele e ele o ressuscita no último dia. Os que o Pai deu a Cristo são os eleitos, logo somente os eleitos são conduzidos a Jesus.

Ainda, você disse que Jesus lhe revelou o Pai. Em Mt 11 Jesus dá graças a Deus porque ocultou de alguns o que revelou a outros, apenas por que isso era do Seu agrado. Os que receberam a revelação do Pai são os eleitos.

Não entendo como você faz uma afirmação que nenhum calvinista faria melhor e depois diz que discorda da interpretação do Nozima, sendo que o que ele afirma é a mesmíssima coisa pela qual você dá graças a Deus. Aliás, entendo. Como bem disse Spurgeon, todo crente arminiano é um calvinista quando ora.

Em Cristo,

Clóvis

Ednaldo disse...

Graça e Paz niPOPastor Helder,

Não tenho acompanhado o desenrolar desse debate, mas até onde vi, infelizmente o Prof. Leandro está mais comprometido com sua denominação e pressupostos que com a verdade bíblica, isso tanto pode ser de forma inconsciente, de modo que atraves dessas inumeras replicas e treplicas Deus lhe ilumine o entendimento, afinal Deus sabe fazer as coisas. Como pode ser algo deliberado, o que sinceramente espero que não seja a verdade.

Devemos agradecer a Deus por estes momentos, pois nos ajudam a crescer e ampliar os nossos horizontes. Para mim é fácil aceitar seus argumentos, pois eles me são naturais, talvez o problema do Prof. Leandro seja simplesmente o do "eu aprendi assim", respeito muitos teologos e pastores adventistas, embora não concordando com a maior parte de suas crenças, por seu conhecimento, entre os quais posso citar o Dr. Reinaldo Siqueira professor de exegese da UNASP, que em muitos casos é muito lucido, em outros é como qualquer um de nós, se deixa levar um pouco. Que atire a primeira pedra quem nunca puxou a brasa para sua sardinha.

Mas retornando ao assunto, o Prof. Leandro comete várias falácias em sua análise textual, e quero citar apenas duas que foram analisadas por esta postagem.

1ª quando ele capitaliza algumas palavras de seu texto, significando no ambiente virtual que está gritando, "Como deixar de lado 2 Pedro 3:9 onde é registrado o desejo de Deus de que “ninguém pereça [NINGUÉM É NINGUÉM MESMO!], mas que todos [TODOS é TODOS mesmo! Veremos adiante os significados do termo no grego] cheguem ao arrependimento?", ele mesmo cai em contradição e demonstra que está apenas defendendo seus pressupostos quando acerca do escrito diz mais adiante: "Realmente, “todos” pode significar “todo tipo de gente”, de acordo com o grego “pas”. Mas, também significa todo mundo. Que critérios usar para saber quando a Bíblia quer passar um conceito ou o outro? A análise do contexto bíblico. Se 2 Pedro 3:9 afirma que Deus deseja que TODOS cheguem ao arrependimento, o que impede que no termo esteja incluído “todo tipo de gente”, inclusive os mais perversos?", onde admite diversidade de aplicações semânticas para o "TODOS", mas opta por aquela que concorda não com o contexto, palavra que perde o sentido na "pena" do ilustre professor, mas com seus pressupostos.

A segunda que vi é quando ele em suas conclusões, cria contradições escrituristicas. Ele diz "...Como Cristo iria pregar para alguns “endurecerem o coração” se a Bíblia diz que a fé “vem pelo ouvir a Palavra de Deus?" e pouco adiante diz "Quanto mais um incrédulo (que não quer se arrepender) houve (sic) da Bíblia, mais duro ele fica.". Ora, se a fé é pelo ouvir, e eu creio que é, e segundo o professor todos os homens são indistintamente predestinados a salvação, o ouvir a palavra deveria produzir o mesmo efeito em todos os que ouvem, sejam os mais altruístas ou os piores párias, mas o próprio professor vê que isso não é verdade, mas infelizmente seus pressupostos não conseguem conciliar as coisas.

Espero sinceramente que os frutos desse debate sejam para Glória de Deus, e que se Deus assim desejar, o professor Leandro seja grandemente abençoado.

Em Cristo,

Ednaldo.

Heitor Alves disse...

Olá Helder Nozima,

Muito boa a sua resposta a Leandro. O Ednaldo tem razão quando diz que o Leandro está mais comprometido com sua denominação e pressupostos que com a verdade bíblica.

Só o Espírito Santo para iluminá-lo e entender as verdades bíblicas.

Ah, seu blog já está inserido na Sociedade Calvinita, ok?

Um abraço e até!

Ricardo Mamedes disse...

Caro Helder,

Eu poderia entender o professor e seus argumentos se ele fosse alguém de raso entendimento. Se fosse alguém recém colocado tête a tête com as verdades bíblicas, mas não é este o caso.

Houve uma época em minha vida que eu também era um convicto arminiano (aliás, dizem que todos foram em algum momento), até que em um dia qualquer eu me vi frente a frente com o capítulo 9 de Romanos e então toda a minha certeza arminiana foi por água abaixo, o meu doce livre arbítrio se tornou em fel. Entrei em verdadeiro parafuso.

Meu Deus! Não há como duvidar das doutrinas da graça! Ninguém escolhe ter fé, não há essa opção para o homem! Quem crer assim, tendo entendimento, não tem fé! A menos que considere as verdades neotestamentárias apenas fábulas.

Como duvidar, à luz da Bíblia e dos versículos citados, que é Deus quem nos elege, ainda como pecadores (não há um justo, um justo sequer), chama, nos justifica, redime e nos glorifica (Romanos 8:30, 9:11-23, Filipenses 2:13, etc)? Se estávamos todos no pecado, mergulhados, corrompidos; se não tínhamos nem a capacidade para crer; se ele nos chamou e realizou em nós a salvação, o que restou do nosso "livre arbítrio"?

A mim, nada me alegra mais do que glorificar a Deus diariamente e agradecê-Lo por me salvar, introduzindo a fé em Cristo no meu coração e me reconciliando com Ele mesmo. E ainda me redimindo e glorificando GRATUITAMENTE. Obrigado Senhor!!!

Em Cristo.

Ricardo

Ricardo Mamedes disse...

Só mais uma coisa Helder: quero te agradecer por estes posts esclarecedores. Eles servem como alimento para cristalizar o meu entendimento sobre as doutrinas da graça e solidificar cada vez mais em mim a certeza da completa e irrestrita soberania de Deus no plano de salvação.

Em Cristo, o Salvador.

Ricardo

Damasceno A Verdade Revela a mentira disse...

Pastor Helder. primeiro, apesar de muitos contraditórios, sua explicação sobre Is 6 e Mc 4 tem fundo de verdade que não é admitida pela maioria das denominações Cristãs evangélicas.Mas ostaria que o senhor explicasse, Conforme seu profundo comentário: Como fica a situação dos predestinados a crer, mas não tem a oportunidade de ouvir a mensagem,(Rm 10.8-17) e (Jo 3.18,36: ... Quem não crer já está condenado). Eles deixaram de ser predestinados e serão condenados com os que são destinados?

Helder Nozima disse...

Damasceno,

Gostaria de saber onde você viu "muitos contraditórios".

Em relação às suas dúvidas, é simples. Quem não ouviu a mensagem não é predestinado a crer, e sim a se perder eternamente. Os predestinados a crer, obviamente, ouvem a mensagem.

Logo, não há, em nenhuma hipótese, predestinado a crer que perca a predestinação. Quem não ouviu, quem não creu, quem abandonou o Evangelho e não voltou mais, quem não perseverou até o fim...todos estes não são e nem nunca foram predestinados.

Louvado, pois, seja Deus...porque os seus eleitos, Ele os leva a ouvirem a Palavra, a crerem e os conserva até o fim. Louvado seja porque nenhum dos que o Pai deu a Jesus se perde no caminho!

Damasceno A Verdade Revela a mentira disse...

Caro Pastor Helder: Saudações em Cristo. Fiquei feliz em o senhor ter respondido. Me desculpe por ter me expressado mal: Quando disse muitos contraditórios, não me referia ao seu comentário, mas a todos entre denominações e ensinadores no geral. Foi uma falha minha. Não escrevo, não ensino, não prego para criticar quem é zeloso e quer ensinar a verdade bíblica como ela é. Todos nós erramos e falhamos, mas é com nossos erros, quando somos sinceros que aprendemos a melhorar e nos corrir. Não sou de criticar, sou de falar direto, mas gosto muito de quem me critica e me debate, é por causa disso que se busca a verdade e se define sua realidade.
Obs.: não é uma crítica. Respeito, mas Não concordo em tudo com a sua frase
a seguir, mas não predendo entrar em debate: "Logo, não há, em nenhuma hipótese, predestinado a crer que perca a predestinação. Quem não ouviu, quem não creu, quem abandonou o Evangelho e não voltou mais, quem não perseverou até o fim...todos estes não são e nem nunca foram predestinados."
Pastor! Senti que é um homem corajoso. Para defender a verdade: estou com o senhor. Não sou contra os adventistas, sou contra seu graves erros ensinado como vefrdade.
Sou Evangelista, pertencente a Assembleia de Deus em Taubaté SP. Não defendo a minha denominação, defendo a verdade. A pesar de não concordar em tudo das doutrinas Presbiterinas, não vejo nenhum mal que possa causar dano a salvação das pessoas. Mas sou plenamente duro com erros que podem causar mal a salvação das pessoas. Se isto, não ofendeu ao amado pastor, a gente continua se comunicando, e ao longo do tempo me endentifico quem sou e o que faço. Agradecido Damasceno G. Andrade

Helder Nozima disse...

Renê,

Não acho que tenha mudado de atitude em relação ao professor, mas, mesmo assim, agradeço as palavras, apesar da discordância de ideias.

Ednaldo,

Tenho a firme convicção de que, se esse debate acontece, é para a glória de Deus. Afinal, esta discussão já estava escrita antes mesmo que nós nascêssemos (Sl 139:16). E espero que o professor Leandro reveja sua postura.

Heitor,

Obrigado por me incluir na Sociedade Calvinista. Seu post de João 3:16 ficou excelente!

Ricardo,

Obrigado pelo testemunho e pelas palavras. Espero que os próximos posts continuem esclarecedores.

Damasceno,

Tudo bem. Podemos concordar em discordar, desde que haja educação e que as eventuais discordâncias sejam expicitadas e fundamentadas biblicamente.

Abraço a todos,

Helder Nozima
Barro nas mãos do Oleiro

Luckas disse...

Olá irmão,

Respeito a interpretação de que Deus predestinou pessoas para a perdição, mas não consigo ver coerência com o amor de Deus. Até onde sei, Deus não faz acepção de pessoas (Atos 10:34). Caso ele faça, e que ele predestina pessoas para a perdição, prefiro não seguir esse Deus. Um Deus que têm menos amor do que muita gente que eu conheço, um Deus tirano, um Deus que escolhe a quem salvar. Se eu perguntar a minha mãe a quem ela salvaria dos seus filhos em uma situação de perigo, ela me responde que tentaria salvar a todos, não conseguido morreria com eles. Minha mãe tem mais amor do que Deus? claro que não.

e se só existisse uma pessoa no mundo e ela fosse predestinada para se perder. (como vocês afirmam). Jesus não morreria por ela? não consigo ver Deus assim, sinceramente. Você glorifica a Deus por ter escolhido você para salvação, e o que não foi vai dizer o que dEle? Se Deus o predestinou para a perdição acho que não muito o que ele fazer, sua vida já foi traçada, Deus o excluiu do plano de salvação. Jesus diz: Eu vim para que tenham vida e tenha em ambulância, (ai ele olha para um predestinado para se perder e diz: espere ai, você não. Não vim para você!)

E porque você é melhor do que outros? o que te faz ser tão bom para Deus que até mesmo de você nascer já o escolheu para a salvação?

sobre sua interpretação de I Pedro, está totalmente errada. Se Pedro usa a expressão "ele é longânimo para convosco, não querendo que nenhum pereça...". Se isso fosse para os cristãos já salvos, porque ele usou essa expressão "não querendo que nenhum pereça" se os predestinados para salvação já estão salvos?

Fico com Paulo em I timoteo 2:4 - "o qual deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento da verdade"

Sinceramente, desse deus de vocês estou fora. Não quero saber dele. Um deus pior do que muito ser criado. Quem tem prazer na morte do ímpio.

saudações