02 setembro 2014

Por que obedecer?

Eu sou o SENHOR, teu Deus, que te tirei da terra do Egito, da casa da servidão. Não terás outros deuses diante de mim. (Êxodo 20:2-3)
Em nossa época, a palavra "autoridade" perdeu qualquer sentido positivo. Não reconhecemos mais que nenhuma pessoa tem o direito de receber nosso respeito e nossa obediência. A submissão só é dada se for merecida. Lembrar aos outros que alguém tem autoridade tem o efeito contrário ao pretendido: torna as pessoas ainda mais rebeldes. Ninguém mais é reconhecido pela posição que ocupa: nós mesmos é que definimos quando a "autoridade" merece reconhecimento.

O resultado pode ser visto nas nossas escolas, onde os professores gastam 20% do tempo apenas para tentar colocar ordem nas salas de aula, sem falar nos que são ameaçados e agredidos. Pode ser visto nas nossas casas, com filhos mimados que rejeitam a correção dos pais e os acusam, não porque tenham maus pais, mas apenas porque foram contrariados. É visto no desrespeito e na forma jocosa como tratamos nossos chefes no trabalho. E o mais grave: vemos isso em cada piada, zombaria e blasfêmia dita todos os dias contra Deus.

Quando Deus disse ao povo de Israel os Dez Mandamentos, a primeira justificativa que Ele deu para que fosse obedecido foi apontar quem Ele era: Eu sou o SENHOR, ou seja, YHWH, que significa "Eu sou o que sou". Sou Aquele que não pode ser definido pelo homem. Sou Aquele que não pode ser descrito com palavras. Sou Aquele que está muito acima da compreensão de todos. Sou Deus. E porque Ele é quem Ele é, devemos obedecê-lo e não ter nenhum deus além dele.

Isso deveria ser suficiente para que obedecêssemos a Ele. Em primeiríssimo lugar, servimos a Deus por causa do que Ele é, e não pelo que Ele fez. Em segundo lugar, o servimos porque Ele nos tirou do "Egito" espiritual, de uma vida de pecados e rebelião. Claro que as obras de Deus a nosso favor testificam que Ele deve ser reverenciado, assim como as obras das autoridades humanas deveriam fazer o mesmo. Mas a ordem não deve ser invertida. O ser prevalece sobre o fazer. Mesmo quando Deus parece "mau", Ele deve ser obedecido.

Porém, hoje só reverenciamos a Deus se Ele "fizer por merecer". Se Ele me dá felicidade e alegria, se Ele realiza meus desejos carnais, se Ele julga as pessoas como eu julgaria, então eu O honro e obedeço. Tratamos a Deus da mesma maneira que tratamos as outras autoridades de nosso tempo.


Nessa semana, ore pedindo ao Senhor que mude a nossa forma de vê-Lo. Peça ao Senhor que reflitamos sobre quem Ele é e que encontremos nisso motivos suficientes para adorá-Lo e obedecê-Lo. Peça também que o Senhor nos ajude a vermos as pessoas pelo que elas são, e não pelo que elas fazem. E que possamos amá-las e respeitá-las olhando, em primeiro lugar, para quem elas são.